quinta-feira, 7 de abril de 2011

Noite e Dia

Chora a lua
e suas lágrimas caem ao mar,

Triste está a noite, triste está o céu
Triste tudo está.

Triste acena a dama, triste acaba o drama,
Triste apaga a flama, Triste tudo está.

Chora a lua
e suas lágrimas caem ao mar;

Triste sopra o vento, triste morre o tempo,
E o sentimento que não quer calar.

Triste seca o campo, triste canta o canto,
triste é o pranto que estáis à chorar.

Chora a lua
e suas lágrimas caem ao mar;

Tudo vai se indo, e logo vem vindo
Um alegre rindo de algum lugar,

Tudo vai mudando, tudo vai girando,
a bola pulando, o homem à pescar;

E então

Uma vida por uma vida;

Era tudo um sonho, triste é acordar,
triste é encarar, triste é percerber que não está mais lá;

Sem alegre rindo, sem homem pescando
Humanos chorando, Humanos matando
Sem mais nada belo, nada mais... sincero
Onde o pesadelo, sempre irá reinar.

Boa é a vida, num mundo de contos
Onde tens certeza que podes mudar,
Mudar teu destino sem contar os pontos
E então só nunca, finalmente nunca,
Ter que acordar.

2 comentários:

  1. Em sono eterno entraremos, em uma linda vida de sonho viveremos. Talvez, somente assim, encontraremos finalmente paz.
    Um dos melhores poemas que já li.

    ResponderExcluir
  2. Sou brutalmente forçada a concordar com Natália; é um dos melhores poemas que já li também.

    ResponderExcluir